Anúncio

0 A dor é uma benção?

Foi na década de 90 que os psicólogos Richard G. Tedeschi e Lawrence G. Calhoun descobriram o fenômeno do crescimento pós-traumático (em inglês Posttraumatic Growth Inventory - PTGI). A pesquisa apontou que 90% dos investigados que passaram por algum tipo de dor emocional muito traumática tem algum fator de crescimento pessoal.
Os psicólogos conceituaram a mudança, pós o evento traumático, como positiva, que provém da adversidade e dos desafios que superaram, e acabaram por alcançar um nível mais alto de funcionamento assertivo das questões emocionais.

(...) sem dor, tudo seria nada e, nada teria parte com a vida. Chegar à árvore da vida no estado no qual a árvore do conhecimento do bem e do mal nos deixou seria ficar perdido no estado fixado de queda. No entanto, espinhos, abrolhos, cardos, suores, esforços, limitações, impotência e fraquezas são o verdadeiro e precioso bem da vida em nós.
O psicanalista Caio Fábio, em O Que o Sofrimento Ensina, publicado pelo selo Academia, da Editora Planeta, mostra que o sofrimento é necessário para o crescimento pessoal.
Em sua obra, Caio Fábio contextua a dor e o sofrimento como inevitáveis e que furtar-se destes sentimentos vai contra a natureza do próprio ser humano, que está em vida para que possa superar esses desafios e evoluir.
A partir das lições passadas pelas formas de vida de pessoas notáveis como Buda, Sócrates, Freud e Jung, o autor mostra a dor como algo superável e necessário no caminho das pessoas. Com essa lição demonstra o crescimento e vitória de quem aceita e entende o processo de evolução.
Ficha Técnica:
Assunto: autoajuda
ISBN: 978-85-422-1130-6
Formato: 14x21cm
Páginas: 255
Preço: R$39,90

Sobre o livro: 
A dor e o sofrimento têm papéis fundamentais na vida de todo ser humano. Enquanto estamos no meio de um problema, dificilmente enxergamos isso, mas a verdade é que todos, sem exceção, saem fortalecidos de uma situação de diversidade. Por isso, esteja preparado para receber a dor. Em O que o sofrimento ensina será possível compreender questões como: a relação entre dor e esperança, o papel fundamental da gratidão em meio ao sofrimento, o sofrimento no amor, a prática do desapego, livrar-se do fardo da culpa, o perigo da depressão, entre muitas outras. A partir de uma análise psicológica interessante, o autor traspassa conceitos existenciais com o fio condutor dos problemas cotidianos e traz assim alegria e paz ao coração que sofre.
Sobre o autor: 
Caio Fábio D’Araújo Filho, mais conhecido como Caio Fábio, é um escritor, psicanalista e ex-pastor presbiteriano brasileiro. Foi o fundador e presidente da Associação Evangélica Brasileira (AEVB) e da Visão Nacional de Evangelização (VINDE), organização evangelística que serviu de apoio por muito tempo ao seu ministério de evangelização, por meio da qual realizou congressos e cruzadas em todo o Brasil. Atualmente, é líder e mentor do Movimento Caminho da Graça (sediado em Brasília), grupo que possui subestações espalhadas pelo Brasil e pelo mundo.

0 Um retrato dos extremistas na guerra

O estudioso de História Militar e autor Yuri Belov situa o leitor, em Questão de Honra, com um outro olhar no conflito dos grupos extremistas no Oriente Médio e África
“Mesmo com o fogo intenso despejado pela metralhadora instalada no MI-17, causando muitas baixas nos veículos e nas tropas do general, eles avançavam como um bando de fanáticos suicidas brandando o famoso grito de guerra “Allahu Akbar” – Alá é Grande! A situação se tornou ainda mais dramática. [...]” (Questão de Honra, p. 344)

Uma visão da frente de combate com os extremistas muçulmanos no Oriente Médio. Questão de Honra, escrito pelo engenheiro, estudioso de História Militar, Yuri Belov, apresenta uma fantástica visão desse conflito nos países árabes, com muita aventura e explicações a fundo da intricada cultura desse povo. Com um estilo que irá agradar aos leitores fãs de filmes de ação, o livro é a mistura perfeita para também adquirir conhecimento sobre a rica cultura dos países árabes – como se quem lê estivesse em uma viagem cultural em meio às páginas da obra.
Na narrativa, Tristan Drake, um ex-oficial das forças especiais britânicas que também atuou no MI-6 nos tempos da Guerra Fria, ocupa hoje a posição de diretor de operações de uma empresa de arqueologia marinha instalada na ilha de Malta. Um dos navios da empresa se envolve num terrível e suspeito acidente. A tripulação, ferida e exilada, precisa urgentemente de socorro. Tristan, diretamente responsável por eles e num beco sem saída, recebe a providencial ajuda de um rico indiano radicado em Londres. Em troca, Tristan insiste em auxiliar o milionário a resgatar o filho Khaled, um jovem e talentoso hacker visto pela última vez em um misterioso vale encravado nas montanhas do Paquistão.
Começa a partir daí uma extraordinária jornada por lugares exóticos, dos confins da China a uma mina de coltan, um precioso minério, na África, onde a crueldade parece não encontrar limites. Porém, tornou-se questão de honra para o veterano ex-oficial saldar a dívida, mesmo que para isso acabe por se envolver numa conspiração sem precedentes.
Questão de honra é um livro eletrizante, com ação ininterrupta, no melhor estilo dos grandes romances de espionagem. O autor, Yuri Belov, com riqueza de detalhes e pesquisa profunda, tece uma narrativa a um só tempo empolgante e contundente, com um olhar crítico e audacioso sobre os tempos em que vivemos.
Ficha Técnica
Autor: 
Yuri Belov
Título: Questão de honra
ISBN: 978-85-428-1287-9
Editora: Novo Século
Páginas: 476
Preço: R$ 39,90
SOBRE O AUTOR 
Yuri Belov (nome fictício), é engenheiro e gerente de projetos , trabalhou em diversos lugares no Brasil e no exterior na África e América Latina. É estudioso de História mlitar e medieval , assim como apreciador de mitologia. É também autor do livro Odalisca , lançado pela Novo Século.

0 A busca da cura de uma doença fatal ou do amor impossível?

Divina Essência, obra escrita pela autora paulista Helena Andrade, instiga o leitor em um romance em meio a uma busca pela cura da talassemia
Uma história de amor arrebatadora entremeada pela luta de uma intrépida pesquisadora na busca por encontrar a cura de uma doença. Divina Essência, nova obra da autora paulista Helena Andrade, desvenda os segredos da Amazônia em um romance improvável, que nasce durante a busca por uma planta capaz de curar uma doença crônica.

Na trama, Melissa é uma bióloga engajada na pesquisa de plantas com propriedades terapêuticas. Após anos de estudos, ela descobre uma flor rara, capaz de trazer novas possibilidades no tratamento de uma doença hematológica. Unindo-se a uma equipe de cooperação internacional ela parte em busca do objeto de sua pesquisa. Lá ela conhece Giovanni, um jovem médico italiano, por quem seu coração irá bater mais forte.
Mas ele não está livre para viver esta paixão e Melissa descobrirá que a pesquisa tem mais implicações em sua vida do que poderia imaginar, fazendo surgir novos desafios capazes de impulsioná-la a ultrapassar seus próprios limites.
Divina Essência expõe a talassemia, uma doença crônica que atinge as células sanguíneas. Além disso, a obra também conversa com o leitor sobre as relações entre familiares e amigos, laços fortes de amor, perdas e superação de limites. Conta também com uma abordagem cultural de vários locais, tais como, Macchu Pichu no Peru, a Floresta Amazônica, Rio de Janeiro, São Paulo, Itália, incluindo Toscana, Alpes Italianos e Roma.
Com uma escrita de estilo internacional, Helena Andrade vai manter o leitor preso à história, e questiona: afinal, vale a pena manter a vida, acima de qualquer limitação?
Ficha Técnica
Autora: Helena Andrade 
Título: Divina Essência
Editora: Ler Editorial
Páginas: 295
ISBN: 978-85-68925-55-3
Preço: R$ 45,90

SOBRE O AUTORA  
Apaixonada pela expressão através das palavras e estudiosa das técnicas de escrita, Helena Andrade vê na literatura uma possibilidade de aflorar sonhos. Suas histórias têm o poder de encantar e conquistou os leitores já em seu romance de estreia intitulado Despertar. Envolvida no mundo literário, organizou a antologia Encontros e Desencontros com outras seis autoras, deixando sua marca na obra com o conto Moinho de Vento. Seu livro Simplesmente Amor foi indicado no ano de 2017 a dois dos principais prêmios de Literatura em Língua Portuguesa: Oceanos e Jabuti e figurou na lista dos mais procurados no Skoob, a maior rede social de leitores do país. Além da escrita, Helena também organiza e participa de eventos literários pelo Brasil, unindo autores, blogueiros e leitores com o intuito de estimular a leitura e a divulgação da literatura nacional. Por seu engajamento no mundo literário, no ano de 2015, ela foi contemplada com o Troféu Cecília Meireles.

 
type='text/javascript'/>