Anúncio

0 Até onde você iria pelo amor?

A psicóloga Beatriz Cortes conta uma história emocionante de romance e fala sobre a dor da perda em sua obra Por uma questão de amor
“Sabia o quanto nosso amor era proibido. O passado nos havia pregado uma peça e tanto. Fomos destinados a sofrer por este amor. Um sofrimento que, na verdade, nem era nosso.” (p.197) – Beatriz Cortes
Após presenciar a morte de seu irmão mais velho em um trágico acidente, Lorena vive um luto que parece não ter fim. Seu sofrimento só é mais suportável por conta da ajuda de seu melhor amigo, Daniel.
Depois de passar na Faculdade de Medicina na UFRJ, ela encontra uma forma de sair de Angra dos Reis e encara a oportunidade de deixar seu passado para trás de uma vez por todas.
Na cidade maravilhosa, Lorena se apaixona perdidamente e esse amor proibido tem capacidade para transformar sua vida. Porém, ela descobrirá que também existem consequências para quem escolhe amar.

Por uma questão de amor também demonstra ao leitor que o amor pode  tornar as pessoas melhores, além de encorajar a enxergar o lado bom das coisas, mesmo em meio as dificuldades da vida, ajudando a conter o medo de seguir em frente e incentivar com que continuemos de pé.
Cantada pela própria autora, o livro também apresenta uma música tema feita especialmente para a obra. Cheio de aventura, suspense e romance, Por uma questão de amor leva o leitor a lugares inimagináveis para mostrar do que o amor verdadeiro é capaz.
Além disso, no fim da obra, a autora reserva uma surpresa para os leitores de seu primeiro livro O Outro lado da memória, só lendo para descobrir!
"Enredo apaixonante, desenrolar ágil, personagens fofos e inesquecíveis. Uma Leitura paara ninguém botar defeito. Simplesmente ma-ra-vi-lho-so!” – Danielle Nhasser – Autora dos livros Amor, és real e Avisada em sonho

Ficha Técnica
Autor: Beatriz Cortes
Título: Por uma questão de amor
Editora: Novo século
Páginas: 272 
Preço: R$ 24,90

SOBRE O AUTORA  
Beatriz Cortes é uma autora jovem pronta para transformar suas ideias e sentimentos em páginas de livros. Psicóloga, com 23 anos e nascida no interior do Rio de Janeiro, em meio a grande variedade de livros disponíveis no mercado, Beatriz Cortes faz parte de uma geração que se orgulha de poder contribuir para o crescimento e fortalecimento da literatura nacional. Leitora assídua desde a infância, a jovem é a autora de três livros publicados pela Novo Século Editora em seu selo principal, O outro lado da memória, Por uma questão de amor e Aonde quer que eu vá, romances que são capazes de emocionar leitores de todas as idades. Em Meu doce azar, a autora se desafia em um novo estilo, prometendo discutir com bom humor o importante papel da mulher na sociedade.


0 Resenha: O lado escuro da madrugada

Olá, galera!

Hoje trago a resenha do livro O lado escuro da madrugada, do autor Roberto Giacundino, publicado pela editora Pandorga.

Sim, esta foi minha primeira leitura de 2018 e confesso que comecei muito bem.



É um livro de ficção policial onde envolve o assassinato de um bem-sucedido publicitário, na entrega de um prêmio dentro do Teatro Municipal de São Paulo. Evandro, naquela noite ganhou o prêmio por uma campanha sobre discriminação racial e todos os outros tipos de preconceito e minutos depois fora encontrado morto com uma punhalada de adaga e nem pôde se defender já que havia bebido muito.

Quando seu corpo foi encontrado, a ilustre jornalista e amiga pessoal de Evandro, Sandra Garcia ficou em choque e decidiu começar por conta própria uma investigação paralela à da polícia, já que encontrou um objeto próximo ao corpo, guardou e ocultou da polícia. Aí então começava a saga pois o crime poderia ter várias possibilidades, tais como racismo, passionalidade, inveja, entorpecentes...

Em meio às suas investigações, Sandra pode contar com a ajuda de Simão Jordel, irmão e sócio da vítima, Fábio Guedes, que trabalhava na mesma emissora de TV que ela e Henrique, mais conhecido como HD Vader, por ser um hacker nerd. Juntos nessa difícil tarefa de descobrir o autor(a) do crime e sua motivação, ambos correram perigo e diversos assassinatos aconteceram. Pessoas que tinham e até mesmo que não tinham conexão com a vítima foram mortas. Seria uma queima de arquivo?

Sandra também escondia um passado negro e que não conseguia esquecer, mas que ninguém sabia. Isso a atormentava, mesmo porque tornara-se uma jornalista de renome e claro, conhecida por todos.

Neo-nazismo, racismo, passionalidade, vingança, o que de fato levou a morte de seu amigo? Até a Deep Web foi acessada para tentar descobrir.

Minha opinião:

Incrivelmente bem escrito, de fácil leitura e uma história incrível que lhe prende do início ao fim. Detalhes e pistas que me levou para dentro do livro e me fez ser a Sandra em muitos momentos, tentando desvendar o crime. Um livro sem enrolação, que tem início, meio e fim fantástico.
Não continha erro de português, achei somente um erro de digitação o que não interferiu na minha fixação pela escrita correta... rsss...
Super indico a leitura e sério, o final vai te surpreender e fazer seu queixo cair.
Numa escala de 1 a 5, minha nota é 5 com louvor.

0 Amor, esporte, preconceito e transtornos psicológicos

Escrita por Beatriz Cortes, formada em Psicologia, obra mostra que histórias de romance podem ir muito além do clichê
Em Aonde quer que eu vá, Beatriz Cortes apresenta uma história emocionante de superação e que é muito mais que um simples romance, discutindo também sobre estereótipos e transtornos psicológicos.

Na trama, a vida de Ester não podia estar melhor, com a realização de um  sonho ao se tornar representante da Confederação Brasileira de Ginástica nos Jogos Olímpicos de Sydney. Porém o pior acontece, e ela vive o paradoxo entre o caos do campeonato mundial, seu amor incondicional pelo esporte e seus medos e inseguranças.
De volta ao Brasil, Ester tem um reencontro inesperado que pode renovar suas esperanças. Será que o amor tem força o suficiente para ajuda-la a se superar?
Com personagens encantadores, reviravoltas impressionantes, e uma história de aprendizado e superação, o livro traz uma trama envolvente e alterna a narração de seus capítulos entre muitos personagens, deixando o leitor sempre ansioso por mais.
Aonde quer que eu vá expõe como a sociedade enxerga com preconceito as pessoas com transtornos psicológicos, além de demonstrar as exigências e pressões que atletas de alto rendimento sofrem. A autora gosta de mostrar  em suas obras que o amor pode ajudar a superar dores inimagináveis.
Tocante e sensível, Aonde quer que eu váé uma obra que busca mostrar que a felicidade é possível mesmo diante das incompreensíveis surpresas do destino.
" No fim, restava  me acreditar. Acreditar que sempre há uma luz no fim do túnel. O que eu não sabia era que essa luz teria um nome...” – (p.14 ) Beatriz Cortes
Ficha Técnica
Autor: Beatriz Cortes
Título: Aonde quer que eu vá
Editora: Novo século
Páginas: 320 
Preço: R$ 30,00

SOBRE O AUTORA  

Beatriz Cortes é uma autora jovem pronta para transformar suas ideias e sentimentos em páginas de livros. Psicóloga, com 23 anos e nascida no interior do Rio de Janeiro, em meio a grande variedade de livros disponíveis no mercado, Beatriz Cortes faz parte de uma geração que se orgulha de poder contribuir para o crescimento e fortalecimento da literatura nacional. Leitora assídua desde a infância, a jovem é a autora de três livros publicados pela Novo Século Editora em seu selo principal, O outro lado da memória, Por uma questão de amor e Aonde quer que eu vá, romances que são capazes de emocionar leitores de todas as idades. Em Meu doce azar, a autora se desafia em um novo estilo, prometendo discutir com bom humor o importante papel da mulher na sociedade.


0 Uma nova visão do amor para as solteiras

Em uma divertida coletânea de crônicas, a internacional autora Vivian Mello conta em Entre e fique à vontade uma nova visão de amor pela mulher moderna, cosmopolita e livre de amarras
“Precisamos de uma nova revolução. Uma revolução de conceitos e de hábitos. Vamos viver para nós, vamos nos tornar a donzela moderna. Acho que é isso o que falta para a evolução da nossa espécie. Nossos heróis estão lá fora, em busca da donzela moderna, em busca da feminilidade, da sensualidade e da força.

Garota superpoderosa, mulher maravilha, mulher moderna, donzela...Não importa o nome, o importante é encontra-la dentro de si mesma. Molde-a, e traga ao mundo mais uma evolução da maior das espécies: a mulher!” (p. 19)
            As mulheres estão em alta. São elas as inspirações para músicas, obras, fotos e poemas. Mas, também são elas as fortes, corajosas, e que continuam a amar, mesmo com o coração já mil vezes despedaçado.
            Em uma coletânea de crônicas sobre a mulher contemporânea, e seus encontros e desencontros do universo da solteirisse, Vivian Mello levanta em Entre e fique à vontade questões importantes para qualquer um que queira saber mais sobre as incríveis personalidades femininas.
            Sejam perguntas e reflexões sobre o amor, a sexualidade e o peso da sociedade nas relações amorosas, a escritora consegue repassar com bom humor todos esses tópicos, enfretados por ela e também suas amigas, repassando a expertise nessa busca incansável pelo amor.
            Sexo, decepções, sonhos, medos, paixões, aventuras ardentes, algumas lágrimas, mas tudo isso sempre com o bom humor acompanhando! Afinal, mulheres modernas não ficam paradas, estão sempre atualizadas e o caminho da descoberta de si mesma pode ser uma aprendizagem divertida e prazerosa. Portanto, entrem e fiquem à vontade!
Ficha Técnica
Autora: Vivian Mello 
Título: Entre e fique à vontade
Editora: Novo Século
Tamanho: 14 x 21 cm
Categoria: Crônicas; Literatura Brasileira
ISBN: 9788542812831
Páginas: 96
Preço: R$ 24,90

SOBRE A AUTORA 
Vivian Mello Internacionalista, roteirista, Vivían Mello é escritora e atriz, apaixonada por viagens e curiosa sobre o ser humano e suas formas de relacionamento. Formada em Marketing, com MBA em Relações Internacionais e especialização em Dramaturgia, morou em diversos países e trabalhou em grandes multinacionais até assumir a paixão pela escrita e passar a dedicar cada minuto do seu tempo para trazer mais palavras à vida das pessoas.

0 Resenha Moinho de Invento (Anna Julia Dannala)

Olá, galera!

Primeira resenha do ano e já começo com um livro mega fofo chamado Moinho de InVento, da autora Anna Julia Dannala.

Moinho de InVento é um livro de poesias, frases que faz com que o leitor reflita sobre a vida ou até mesmo a algum momento específico que passou ou está passando. Além da escrita, tem desenhos que inspiram ainda mais cada página. 



Li em 1 h, mas posso dar uma super dica, a qual eu mesma faço que é a seguinte: - a cada dia abra em uma página e leia o conteúdo dela e coloque o que está escrito no seu dia. É motivador, acredite!

O livro divide-se em 3 fases: A Lufada, A Ventania e A Brisa.

Uma poesia me chamou a atenção que é a Agenda:


"Joguemos fora a agenda
Que valorizemos o que somos
E que com a vida a gente aprenda
Que o único compromisso
Não é a chegada
É a estrada."


Anna Julia tem 17 anos e já conquistou uma legião de fãs com seu livro. Dois fatos que chamaram minha atenção foram que a autora pintou o cabelo com as cores da capa de seu livro e sua forma de leitura inclusiva para todas as idades. Sua "audácia" em criar um livro onde ela mesma escreve e desenha as imagens é sensacional.

Na Bienal de 2017, seu livro foi um dos mais vendidos e acabou esgotando. Simplesmente um arraso!

Conversando um pouco com a Anna, percebi sua alegria espontânea que é muito contagiante e que me cativou. Em breve lançará um novo livro e tenho certeza que será um sucesso também.

Amei toda a temática do livro, a forma simples do seu desenhar e escrever que tornou o livro cativante. De fácil compreensão, leitura fácil, frases e versos que faz com que reflitamos sobre a vida. Não vi erros gramaticais, ufa! rsss

É de livros assim que precisamos, onde usa a razão junto à emoção. 

Obviamente que minha nota é 10!

Editora: Arwen
Páginas: 168
Ano: 2017

0 A real natureza humana: entre o bem e o mal

Adorada pelos amantes da literatura gótica, a obra O Médico e o Monstro traz pela primeira vez um alter ego capaz de intrigar qualquer geração e inspirar as mais diversas e famosas histórias de terror
O selo Via Leitura, da Edipro, aumenta cada vez mais os livros da Coleção Clássicos da Literatura Universal. E, claro, não podia faltar um dos livros de terror mais cultuado em todos os tempos, O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson. 
A importância desta obra para o gênero é tamanha que até Stephen King, considerado o mais aterrorizante dos escritores, coloca o romance gótico em seu “top três”, ao lado de Drácula e de Frankenstein, também publicados pela editora neste ano. O mote da história é um médico que faz experimentos no próprio corpo buscando entender as contradições da alma. 
Publicado pela primeira vez em 1886, o livro é uma das primeiras obras que abordam o transtorno de personalidade dupla, alter ego, com elementos de ficção científica e de horror, além de tornar-se uma das principais novelas góticas do século XIX. 

Com a ilustre narrativa do advogado Gabriel Utterson, o relacionamento entre o renomado Dr. Henry Jekyll, e o estranho Mr. Edward Hyde, torna-se um grande mistério, principalmente quando o médico coloca o excêntrico homem em seu testamento.
A obra analisa as relações humanas, e a intenção de Stevenson é demonstrar que todo mundo tem um lado bom, representado pelo médico que só pensa em contribuir com as pessoas e fica cada vez mais recluso em seu laboratório atrás de uma solução. E demonstra o lado mal, figurado pelo odioso Mr. Hyde, de comportamento agressivo, que chegou a matar um homem espancado. 
O advogado Gabriel Utterson se empenhará, então, em descobrir a estranha relação que une esses homens. O Médico e o Monstro traz elementos inovadores ao gênero de horror, como o transtorno de dupla personalidade. Com referências aos assassinatos cometidos por Jack, o estripador, na Londres vitoriana, chegou a inspirar um novo termo no dicionário inglês: Jekyll and Hyde, como são chamadas as pessoas moralmente dúbias.
Ficha técnica:
Editora: Via Leitura
Gênero: Literatura estrangeira
Edição: 1ª edição, 2017
Tamanho: 14x21

Sobre o autor: Robert Louis Stevenson (1850-1894) foi poeta e escritor. Nascido na Escócia, escreveu clássicos como A ilha do tesouro e O médico e o monstro, tornando-se um dos autores mais importantes do século XIX e mais traduzidos até hoje. Crítico às normas sociais, deixou a família, que considerava conservadora, aos 23 anos, rumo a Londres, onde passou a frequentar os salões literários. Três anos mais tarde, conheceu sua esposa em Paris. Acompanhado dela e do enteado, mudou-se para as Ilhas Samoa, no Pacífico, em 1889. Em meio à paisagem paradisíaca, que amava, morreu de hemorragia cerebral aos 44 anos.

0 A vampira que influenciou e atravessou gerações

Carmilla - a vampira de Karnenstein ganha nova edição destinada a amantes e colecionadores da literatura gótica e mostra o porquê é uma obra atemporal
Preparem-se fãs da literatura de terror! A mais aterrorizante das vampiras ganhou uma nova edição pelo selo Via Leitura, da Edipro. A diagramação da capa transforma a obra em item indispensável para os colecionadores.
Carmilla – a vampira de Karnenstein antecedeu e influenciou muito o Drácula de Bram Stoker. Com este clássico, o autor Joseph Sheridan Le Fanu tornou as criações vampirescas uma mania e, ainda, a frente de seu tempo, deu vida à primeira vampira lésbica da literatura.
Umas das mais importantes obras do gênero gótico, Carmilla traz muitas inovações e criou um arquétipo que se cristalizou no imaginário dos fãs ao longo dos séculos.
Aliás, não é um livro sobre vampiros, mas sobre A Vampira. A lasciva personagem que dá título ao conto tornou-se uma das mais impactantes figuras da literatura vampiresca na história.
A obra é narrada por Laura, jovem que vive isolada com o pai em um castelo na Estíria – região do antigo império Austro-Húngaro. Uma hóspede inesperada, entretanto, despertará os sentimentos amorosos da jovem Laura, ao mesmo tempo em que lhe trará terror por desencavar antigos pesadelos da infância.
Carmilla é um conto sobre sedução e horror, criaturas ancestrais e o despertar da maturidade, amor e repulsa. Um clássico excitante para os amantes do gênero.

Ficha técnica:
Editora: Via Leitura
Gênero: Literatura
Edição: 1ª edição, 2018
Tamanho: 14x21

Sobre o autor: 
Joseph Sheridan Le Fanu (1814-1873) foi um dos pioneiros na literatura de horror e de mistério da era vitoriana. Nascido em Dublin, Irlanda, estudou na prestigiada Trinity College. Começou sua carreira literária publicando pequenos contos em revistas, mas logo tornou-se um dono de jornais de sucesso. Caindo em depressão após a morte da esposa, passou anos sem publicar, até que em 1861 tornou-se dono e editor da Dublin University Magazine. Os contos publicados por ele na revista seriam reunidos posteriormente em coletâneas em livros.
 
type='text/javascript'/>